A arte da cola

A arte da cola

person

Tenho um amigo de longa, longuíssima data. Fomos crianças juntos, tivemos a adolescência juntos e estudamos na mesma aula, no ano de 1957, no Colégio Nossa Senhora das Dores, ali na rua Riachuelo, em Porto Alegre.

Naquela época, belíssima época, sem qualquer saudosismo piegas, vivíamos uma aventura sem medo, sem receios a todo momento e mais que tudo, tínhamos a ingenuidade de que o mundo era um mar de rosas e que tudo se resumia a viver a vida como se fosse uma grande brincadeira.

Para estudar em Porto Alegre, pois Guaíba não tinha o chamado Ginásio, eram usadas as barcas, que levavam aproximadamente meia hora ate o outro lado do rio, ali no bairro Assunção. Era uma turma enorme e descontraída e entre estes estava o Gaston Leão, o GUI, este amigo de sempre.

Pois o GUI sentava na mesma classe que eu e, eventualmente, quando a matéria não era bem preparada usava-se da famosa cola para pesquisa oportuna. Digo que o GUI colava de um Atlas, que era enorme (mas essa historia não e verdadeira, pois quem colava era eu, sob a vista grossa do padre) e assim nos formamos no Ginásio.

OBS. A formatura foi no Teatro São Pedro. E pouco?