Um abraço a cultura da cidade

Um abraço a cultura da cidade

person

No dia 27 de março lembramos o Dia do Cinema Gaúcho e Dia do Teatro. O teatro é uma forma de expressão que atravessa séculos, já o cinema é mais recente, consolidou-se no mundo há pouco mais de um século. Particularmente gosto muito do cinema, pois, de certa forma, com ele lidamos com todas as artes, temos o teatro, a música, a fotografia, entre outras, tornando-se, por isso, a chamada Sétima Arte. Guaíba já teve um grande festival na área do teatro que deve ser retomado neste ano, tem um Festival de Vídeo Estudantil e Mostra do Cinema, que é pioneiro no Brasil, isto não dito por nós, guaibenses, mas por um professor da Universidade Federal de Pelotas, que esteve no evento no ano passado. Estudos, por ele realizados, mostram que o de Guaíba é pioneiro em abrir espaço para produções exclusivamente de estudantes de escolas de nível fundamental, médio e técnico. O evento completa, neste ano, 13 anos. Coincidência é de que o Festival começou em 2002, ano que o prédio do antigo cinema inaugurado em março de 1917, foi demolido para abrigar um supermercado.

Guaíba, há décadas, deixa a desejar em investimentos para espaços destinados a cultura. Inúmeras tentativas para novos espaços não saíram do papel. Um dos prédios mais antigos da cidade, o antigo Matadouro Municipal, da antiga Pedras Brancas, que já passou por diversas finalidades, sendo a última o Mercado Público, transformar-se no Mercado da Cultura. Há mais de uma década, o projeto não sai do papel e agora parece que, definitivamente, teremos um local para as diferentes manifestações culturais. Neste domingo, Guaíba vai abraçar o Mercado Público, numa demonstração de amor a arte e ao desejo de que esse não seja mais um projeto, mas possa ser concretizado. Para isso precisamos da união de forças, de boas energias para que Guaíba possa ter um espaço a altura dos seus artistas e dos moradores.