>Obras da rótula em estágio final

Obras da rótula em estágio final

Rotatória na Nestor

O cruzamento entre as Avenidas Dona Frutuosa e Nestor de Moura Jardim, no Centro da cidade, que está aprovada desde dezembro de 2013, está em fase final de construção.

A sinaleira que antes guiava o trânsito e não atendia a demanda do fluxo de veículos entre as duas avenidas, ocasionando acidentes e deficiência na mobilidade urbana, perdeu espaço para a construção de uma rótula, acompanhada da pavimentação asfáltica da Avenida Dona Frutuosa.

Os objetivos são o ganho de segurança na mobilidade urbana e qualificação de asfalto degradado, assim como fluidez no trânsito.
O valor do investimento é de cerca de R$2,3 milhões, sendo que 80% da quantia é paga pelo Estado e 20% pelo Município.
A obra completa abrange não só a construção da rótula, mas a pavimentação asfáltica e a microdrenagem da área. Estima-se que cerca de 1.200 metros serão revitalizados no total.

O cruzamento é um dos mais importantes da cidade, pois faz a ligação entre a zona norte e sul, recebe o fluxo que chega de Porto Alegre e da Estrada do Conde. Nas avenidas, estão localizados os órgãos públicos (Fórum, Promotoria de Justiça, Prefeitura), OAB, Pronto Atendimento e intenso comércio em desenvolvimento.

Os projetos de pavimentação e microdrenagem da Avenida Dona Frutuosa e o de implantação da rótula no cruzamento da Nestor de Moura Jardim, São Paulo e Dona Frutuosa foram coordenados por Luiz Domingues, diretor de Projetos da Prefeitura, e no Estado, pela diretoria de projetos da Metroplan.

As fases da obra

De acordo com o Diretor de Projetos da Prefeitura Municipal de Guaíba, Luiz Augusto Domingues, a obra está em fase final. O que fez com que a remodelação se prolongasse foram os fatores burocráticos encontrados durante a execução.

Como grande parte do investimento é provido pelo Estado, é necesário que alguns fiscalizadores confiram o andamento de cada etapa da obra para depois ser revertida a verba para os cofres municipais.

Na situação atual, os fiscais já aprovaram com base em ensaios tecnológicos as últimas alterações feitas, ou seja, está tudo de acordo com as normas. Agora o que faz guiar o tempo de conclusão é a transferência dos recursos - que ainda não há previsão, mas que espera-se que seja feito até o final do ano.

Por enquanto, não haverá mais alterações no tráfego.