>Tratamento  de esgoto  em Guaíba e Eldorado do Sul

Tratamento de esgoto em Guaíba e Eldorado do Sul

Esgotamento

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) promoveu na segunda-feira, 27, a Audiência Pública que integra o processo da parceria público-privada (PPP) do saneamento. Realizada em Canoas, a audiência cumpriu mais um passo para a efetivação da PPP que promoverá a universalização do esgotamento sanitário em nove municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre: Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão.

Moradores dos municípios incluídos no processo participaram do evento, assim como representantes das administrações e legislativos municipais e estadual e membros de entidades representativas da região e do setor de saneamento. Na audiência, o projeto de PPP foi detalhado por representantes do corpo técnico da Corsan e os participantes tiveram a oportunidade de dirimir dúvidas, por meio de perguntas escritas ou orais.

O presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, destacou que a audiência tem o objetivo de tornar ainda mais transparente o projeto de PPP. Também explicou o porquê da escolha dos municípios: “Nessa região temos uma concentração populacional muito grande, somando quase 1,5 milhão de habitantes nas nove cidades. Também é aqui que temos dois dos dez piores rios do país em relação à qualidade da água – o Gravataí e o Sinos. Em terceiro lugar, a escala econômica permite que o faturamento do esgoto factível possa remunerar o parceiro privado”.


De acordo com Presser, a modelagem de PPP apresentada foi desenvolvida levando em consideração o que deu certo e o que deu errado em outras PPPs similares implementadas até agora. Uma delas é a adoção de um dispositivo que permite uma intervenção caso o parceiro privado não cumprir com seus compromissos de financiamento, assegurando a continuidade na prestação do serviço. “A PPP não é simplesmente um compromisso com o parceiro privado, é primordialmente um compromisso da Corsan com a sociedade”, afirmou.


Benefícios para além da saúde


Além da saúde, diz que há importantes melhorias ambientais; que a enorme cadeia produtiva do setor será aquecida, gerando cerca de 2.500 empregos diretos e indiretos, além dos empregos induzidos, movimentando a economia regional; e que ocorre valorização imobiliária entre 10 a 14% nos imóveis servidos por rede de esgotamento sanitário.

A empresa contratada pela Corsan para fazer esse cálculo em relação à PPP do saneamento chegou ao total de R$ 32,5 bilhões de reais que esse processo pode trazer de benefícios para a população.

“Não estamos tratando simplesmente de negócio, mas de negócio como instrumento para promover a qualidade de vida da população da RMPA. É o compromisso de uma empresa pública”, disse Presser.

O presidente da instituição lembrou que a PPP é somente para o esgotamento sanitário e que o abastecimento de água continuará sendo feito pela Corsan, assim como a relação com os municípios e os usuários dos serviços da Companhia.
Para o prefeito de Eldorado do Sul, Ernani de Freitas (PDT), “não podemos mais esperar por melhorias. O momento é este e nós temos de fazer parte na análise dessa parceria com a Corsan”.

Ele explicou que esse é o motivo da participação na PPP, para dar qualidade de vida para as cidades.
Todas as perguntas e sugestões trazidas pela população ao processo de PPP serão publicadas no site www.parceriacorsan.com.br, assim como as respostas dadas, a ata da audiência e a lista de todos os 267 participantes. O próximo passo do processo de implantação da PPP será a abertura do processo licitatório, que deverá ocorrer entre dezembro de 2017 e abril de 2018, da assinatura do contrato (entre abril e junho/2018) e posteriormente o acompanhamento da gestão da parceria, a partir da assinatura do contrato.