>Operação Salve Jorge desarticula organização criminosa

Operação Salve Jorge desarticula organização criminosa

Combate a violência

Na manhã desta sexta-feira, 7,  a Polícia Civil, em conjunto com a Brigada Militar, deflagrou a Operação Salve Jorge, no combate a homicídios e tráfico de drogas em Guaíba. Durante investigação realizada pela Delegacia de Polícia de Guaíba, foi identificada uma organização criminosa responsável por ordenar a execução de desafetos e expulsar moradores de suas casas no bairro Vila São Jorge. Sete pessoas foram presas, quatro delas em flagrante.

Durante a ação foram apreendidas armas, celulares e aproximadamente 300 gramas de cocaína. Parte da droga estava escondida no interior de um urso de pelúcia.

Segundo o delegado Luis Antônio Reis Firmino, a investigação iniciou há dois meses, quando uma série de homicídios aconteceu em poucos dias. Os policiais civis identificaram que os crimes foram coincidentes com a saída de um apenado do sistema penitenciário. O apenado cumpria pena por homicídio qualificado e foi colocado em liberdade para aguardar a colocação de tornozeleira eletrônica, quando em poucos dias ocorreram quatro homicídios.

Além de ordenar a execução de desafetos, o apenado também é suspeito de ter expulsado moradores de suas casas no bairro, a fim de transformar estas residências em novos pontos de tráfico de droga. “Ao longo da investigação, várias pessoas foram identificadas e investigadas por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e homicídio. A integração e troca de informações entre a Polícia Civil e Brigada Militar foram essenciais para o resultado do trabalho”, disse Firmino.

Aproximadamente 160 policiais civis e 20 policiais militares cumpriram 39 ordens judiciais, sendo cinco mandados de prisão e 34 mandados de busca e apreensão, todos em Guaíba. O helicóptero da Polícia Civil deu o apoio aéreo para as equipes durante a ação.

Conforme o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana, delegado Mario Souza, o crime de homicídios é prioridade absoluta na região. “Esse tipo de crime será combatido, para que todos os envolvidos nesses homicídios sejam responsabilizados” afirmou Souza.

Fonte PC/Foto: Jorge Felipe/Polícia Civil