>Polícia Civil localiza provável corpo do motorista de aplicativo

Polícia Civil localiza provável corpo do motorista de aplicativo

Investigação

Na quarta-feira, 19, uma equipe de policiais civis da Delegacia de Polícia de Guaíba, coordenada pela Delegada Karoline Calegari, com apoio da Companhia Especial de Busca e Salvamento (CEBS), munidos de cães farejadores, localizar ou corpo de um homem, enterrado em uma cova profunda, às margens do Lago Guaíba, no bairro Ipê.

 

Segundo a Delegada Karoline Calegari, Titular do DP Guaíba, que investiga o caso, tenta, tanto pelas características do corpo, quanto pela linha investigativa adotada, trata-se do corpo do motorista do aplicativo, ou se está pendente de verificação por parte do Instituto Geral de Perícias.

 

O homem considera como desapareceu desde a noite do dia 06/02/2020, após sair da casa de amigos, dizendo que faria uma corrida para a Região Metropolitana.

A partir de então, o último contato mantido pelo motorista foi o grupo de motoristas de aplicativos, em que mensagens postadas estão desativadas, às 00h52min do dia 07/02/2020, dando a entender quais as regras encerradas suas atividades noturnas.

  De acordo com o que foi solicitado no inquérito, essa corrida para Canoas, que não aconteceu, seria grave, chamando atualmente motoristas de aplicativos de “PF”, ou seja, executando por um fórum, sem relação com a empresa de aplicativo.

 O crime é tratado como homicídio seguido de ocultação de cadáver .

A investigação continua sob sigilo, para não atrapalhar ou obter êxito das diligências em curso, e a Delegada Karoline garantir que o fato está sendo tratado com seriedade e com importância que tem.  

Da mesma forma, solicitada, em especial para motoristas de aplicativos, que tenham cuidado com a divulgação de informações falsas, uma vez que circulem “notícias falsas” sem sentido de que há outros casos de desaparecimento de motoristas de aplicativos em Guaíba , o que não procede.

As buscas foram realizadas com a utilização de equipamentos de grande porte cedidos pela Coordenação Operacional da Corsan de Guaíba.

 O Diretor da 2 Delegacia Regional de Polícia Metropolitana - 2 DPRM, Delegado Regional Mario Souza esclareceu que: “é uma investigação complexa e bem conduzida pela delegacia de Guaíba sob a coordenação da Delegada Karoline.” O apoio dos Bombeiros e da CORSAN foi muito importante para a execução das buscas. Por fim, Souza relata que "essa investigação é prioridade e a equipe especial destinada a esclarecer o crime".

Fonte: Polícia Civil Guaíba