>Cadastro Biométrico em Eldorado do Sul

Cadastro Biométrico em Eldorado do Sul

Eldorado do Sul

Os 25 mil e 700 eleitores de Eldorado do Sul terão que realizar recadastramento biométrico até março de 2018.  A 90ª Zona Eleitoral de Guaíba instalou, no começo deste ano, em Eldorado do Sul, um posto de atendimento na Av. Emancipação, 891, atendendo de segunda a sexta, das 13h às 18h. Na tarde deste sábado, 30, haverá plantão em Eldorado do Sul.

Conforme o Cartório Eleitoral de Guaíba, eleitores de Eldorado que já buscaram algum atendimento junto a 90ª Zona Eleitoral e já realizaram o recadastramento não necessitam de refazer o procedimento. Cerca de 40% dos moradores de Eldorado já fizeram o recadastramento.

Em Guaíba

A biometria, em Guaíba, ainda não é obrigatória, mas o serviço já está disponível à população. Durante qualquer mudança no título de Eleitor, já é feita a biometria.

No Estado

No Rio Grande do Sul, são 97 cidades que terão recadastramento biométrico neste ano. Para fazer o cadastro é necessário que o eleitor leve ao Cartório Eleitoral um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho e carteiras profissionais), comprovante de endereço, título Eleitoral e CPF (se possuir) e comprovante de quitação com o Serviço Militar (para os eleitores do sexo masculino, maiores de 18 anos, que forem fazer o título pela primeira vez).

Caso contrário, terão o título cancelado, pois além de coletar as digitais para identificação no dia da eleição, a medida também tem como objetivo fazer a revisão eleitoral e a atualização cadastral.

Identificação biométrica

Conforme o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a biometria é uma tecnologia que confere ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, tornando praticamente inviável a tentativa de fraudar a identificação do votante. O leitor biométrico confirma a identidade de cada cidadão por meio de impressões digitais únicas, armazenadas em um banco de dados da Justiça Eleitoral.

A intenção do TSE é cadastrar biometricamente todo o eleitorado do país até 2020, para que no pleito de 2022 a identificação seja totalmente biométrica. No Rio Grande do Sul, desde 2015, 326 municípios já passaram pelo processo. Nas eleições de 2016, mais de 39 milhões de eleitores brasileiros estavam aptos a votar após serem identificados pelas digitais. Idosos com 70 anos ou mais, por não terem o voto obrigatório, não são obrigados a ir. Mas se não se recadastrarem não poderão mais votar. Até podem, no futuro, voltar a fazer o título, se decidirem votar novamente. Na região, além de Eldorado do Sul, o cadastro de eleitores para biometria em 2017 acontece em Barão do triunfo, General Câmara, São Jerônimo e Tapes.