>Escolas são obrigadas a ficarem abertas

Escolas são obrigadas a ficarem abertas

Ensino

A juíza Andréia Terre do Amaral, da Comarca de Porto Alegre do TJ-RS, intimou o Estado do Rio Grande do Sul a um manifesto, sem prazo de 72 horas, explicando como razões para a manutenção de escolas públicas em meio à pandemia do coronavírus (COVID-19).
O despacho foi emitido na tarde desta quinta-feira, 19, em resposta à ação da assessoria jurídica do CPERS com pedido limitado para proteger ou bloquear o total de procedimentos escolares, uma vez que as aulas estão suspensas e há consenso científico de que o isolamento social é a única forma de retardar ou avanço da pandemia.
A ação foi registrada na quarta, depois de ser enviada para escolas pelo Estado, orientando funcionários (as) e equipes dirigidas a trabalhar, em regime de revezamento, atuando no administrativo e na distribuição de merendas.