>Mobilização pela Duplicação da BR-116

Mobilização pela Duplicação da BR-116

Duplicação da BR-116

Os prefeitos da região, entre eles o prefeito de Barra do Ribeiro, Jair Machado (PMDB) e o prefeito de Guaíba, José Sperotto (PDt), estiveram na sede da Fecomércio-RS, nesta segunda-feira, 11, para agilizar as ações em prol da duplicação do trecho Sul da BR-116.

O encontro, promovido pela Frente Parlamentar, em parceria com o Movimento todos Juntos pela BR-116, Aliança Pelotas, Aliança Rio Grande, Associação dos Municípios da Zona Sul, Duplicação Urgente da BR 116 Sul e Fecomércio-RS, reuniu empresários, líderes regionais, deputados estaduais e federais. “Vamos seguir nesse pleito. A rodovia segue provocando mortes, por isso não iremos desistir enquanto a obra não estiver totalmente concluída”, destacou Sperotto.

Em Brasília

Em uma visita ao redor de Brasília em busca de recursos para a BR-116, prefeitos da zona sul do Estado receberam notícias pouco animadoras. A primeira reunião da comitiva ocorreu na Casa Civil, ontem à noite. O ministro Eliseu Padilha reconheceu a importância da obra e prometeu contribuir com a mobilização política, mas expôs as limitações do orçamento.

“O ministro foi muito claro e sincero, nos deu uma perspectiva de conseguir algum aumento de orçamento este ano, mas este recurso será disputado pelo Brasil inteiro. A grande luta ainda é sobre o orçamento de 2018”, explicou a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB).

Para o ano que vem, a bancada gaúcha na Câmara se comprometeu a destinar entre R$ 100 milhões e R$ 150 milhões para o empreendimento por meio de emendas impositivas. A tentativa, agora, é ampliar a parcela do Governo Federal, que atualmente reserva R$ 65 milhões para a BR116 e o contorno de Pelotas.

“O que a União está prevendo é muito pouco, nós temos uma meta de chegar a R$ 300 milhões por ano, incluindo as emendas impositivas, para conseguirmos chegar perto de finalizar a duplicação em 2019”, explicou o deputado federal Afonso Hamm (PP), que acompanha a comitiva de prefeitos em Brasília.

Segundo dados do Departamento Nacional de infraestrutura de transportes (Dnit), a obra da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, está 60% concluída. A construção evoluiu de forma descontínua, o que impede a liberação dos trechos novos e a obra, iniciada há mais de cinco anos e com diversas paralisações, tem provocado o aumento de colisões frontais no trecho de 250 quilômetros entre os municípios de Guaíba e Pelotas nos últimos anos.